Breve Histórico

Criação da Sociedade de Botânica de São Paulo
A Sociedade de Botânica de São Paulo (SBSP) surgiu a partir da Regional de São Paulo da Sociedade de Botânica do Brasil (SBB). Segundo narração do Prof. Dr. Gil Martins Felippe, Presidente Fundador da SBSP, em 1981, os botânicos do Estado de São Paulo, pessoas interessadas em Botânica, e os sócios da Regional de São Paulo da SBB, foram convocados por ele, então Diretor Regional, para uma Assembleia no Instituto de Botânica de São Paulo, a fim de discutir assuntos jurídicos da SBB, bem como analisar o futuro da Regional de São Paulo da SBB e a possível criação de uma nova sociedade. 
Para resolver o problema de falta de registro da SBB como pessoa jurídica na Receita Federal, a ideia sugerida pelos advogados e contadores, consultados na época, foi a criação de uma sociedade em São Paulo, legalizada, sob a responsabilidade da Revista Brasileira de Botânica. Daí partiu a ideia original de criar uma Sociedade Botânica em São Paulo filiada a uma Federação de Sociedades Botânicas do Brasil. A Federação seria a antiga SBB. Segundo essa proposta, cada estado passaria a ter sua sociedade estadual de botânica filiada à federação. O primeiro passo seria a criação da Sociedade de São Paulo e, depois, a dissolução da Regional de São Paulo e a passagem da Revista Brasileira de Botânica para a sociedade recém-fundada. 
Assim, na assembleia realizada em 18 de maio de 1981, foi oficialmente fundada a Sociedade Botânica de São Paulo. Os presentes na assembleia elegeram por unanimidade Gil Martins Felippe como Presidente e Neusa Diniz da Cruz como Vice-Presidente, com mandato até 31 de dezembro de 1982. A Assembleia elegeu também por unanimidade os membros do Conselho de Administração: Dra. Sonia Machado de Campos Dietrich, Dr. Ivany Ferraz M. Válio e Dr. João Semir, nomeados para o período que terminaria em novembro de 1981; Dra. Ingrid Yasbeck Assad Ludwigs, Dra. Yara Struffaldi de Vuono e Dr. Alcides R. Teixeira para o período que terminaria em novembro de 1982; e Dra. Rita de Cássia Figueiredo Ribeiro, Dra. Maria das Graças Lapa Wanderley e Dra. Gilda M. de Fazio até novembro de 1983.
Em Assembleia Geral Extraordinária (AGE), realizada em 17 de junho de 1981, foi votada e aprovada por maioria, a dissolução da Regional de São Paulo da SBB. Esse foi o fim da Regional de São Paulo da SBB e o início da Sociedade Botânica de São Paulo. Alguns botânicos ainda fizeram tentativas para amenizar os problemas que haviam surgido com a criação da SBSP e dissolução da Regional de São Paulo da SBB, mas sem sucesso. Em 14 de agosto de 1981 a Sociedade Botânica de São Paulo conseguiu o registro da marca Revista Brasileira de Botânica/Brazilian Journal of Botany com o INPI. A partir de então a Revista passou a ser de fato da SBSP.
Depois de sua fundação, a SBSP continuou sua vida institucional administrada pelas diferentes diretorias que se sucederam, sempre mantendo a Revista como um de seus pilares e, hoje ainda, sobrevive e pretende ser uma sociedade cada vez mais forte, ativa e com grande visibilidade nacional e internacional, sempre mantendo sua revista, agora preferencialmente com o nome em inglês, Brazilian Journal of Botany, como referência mundial da Botânica brasileira e, por que não, da Botânica mundial.  
 
Criação da Revista Brasileira de Botânica 
Segunda narração do Dr. Gil Martins Felippe, em 1976, Dr. Walter Handro e Dr. Eurico Cabral de Oliveira, ambos do Departamento de Botânica do Instituto de Biociências da USP, após inúmeras trocas de ideias, concluíram pela oportunidade e necessidade da existência, no Brasil, de uma revista científica de alto nível, para publicação de trabalhos de Botânica, aberta a pesquisadores da área e desvinculada de instituições oficiais. 
Para discussão e eventual consecução de tal ideia, resolveram manter entendimentos com Dra. Sonia M.C. Dietrich, Dra. Therezinha Sant’Anna Melhem do Instituto de Botânica de São Paulo e Dr. Gil M. Felippe da Unicamp. Após uma reunião preliminar, por sugestão do Dr. Gil M. Felippe, passou a participar dos encontros o Dr. Peter Gibbs, da Universidade de St Andrews, à época trabalhando na Unicamp. Em sucessivas reuniões, inúmeros problemas foram discutidos e foi redigido o Regimento Interno provisório de uma revista, que se chamaria Revista Brasileira de Botânica/Brazilian Journal of Botany. Paralelamente, foram feitas diversas avaliações sobre a maneira de publicação e manutenção da Revista, se pelos seus próprios idealizadores, por meio de uma sociedade civil, ou se ligada a uma sociedade científica. Na ocasião, Dra. Sonia Dietrich, então Vice-Diretora da Regional de São Paulo da Sociedade Botânica do Brasil, lembrou a possibilidade da regional encampar a ideia e apoiar financeira e legalmente a publicação da Revista. 
Assim, em Assembleia Geral Ordinária da Regional de São Paulo da Sociedade Botânica do Brasil, de 26 de setembro de 1976, foi criada a Revista Brasileira de Botânica. Os idealizadores da Revista foram indicados como membros da Comissão Editorial. Por exigência do Regimento Interno definitivo da Revista, a então Diretora da Regional de São Paulo da Sociedade Botânica do Brasil, Profa. Dra. Nanuza L. de Menezes, do Departamento de Botânica da USP, passou a atuar como Editor-Responsável. Os volumes 1 e 2 da Revista Brasileira de Botânica foram publicados em 1978, em grande parte, com auxílio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP), para o que concorreu a alta qualificação dos membros da Comissão Editorial.
Ao longo de todos estes anos, a Revista Brasileira de Botânica/Brazilian Journal of Botany manteve sua qualidade e seu prestígio pelo trabalho, pela dedicação e pelo esforço dos diferentes Editores-Chefes e equipes do Corpo Editorial que se sucedem e, hoje, podemos dizer, com orgulho, que todo esse empenho foi consagrado com a publicação verdadeiramente internacional de nossa Brazilian Journal of Botany toda em inglês pela prestigiada Editora Springer e, atualmente, com o Fator de Impacto 0,648.
A SBSP agradece a colaboração do saudoso Prof. Dr. Gil Martins Felippe, que contribuiu com o texto para o presente resumo que narra a história da SBSP e da Brazilian Journal of Botany.